Seguir a área de comunicação é uma escolha prazerosa, possuir o espírito farejador, criativo e mesclar as emoções com o senso crítico não é para qualquer um. Como nada é perfeito, sabemos que o salário de quem opta por essa área não é dos mais altos, a fama que a profissão leva é: muito se trabalha e pouco se ganha.

Alguns profissionais saem da zona de conforto e fazem malabarismo para se manterem, outros dependendo da empresa, veículo ou especialização conseguem se destacar na área e obter sucesso profissional, que não necessariamente está relacionado com boa remuneração.

Para dar esperanças aos novos Jornalistas, Sérgio Cursino – que já trabalhou como apresentador do Balanço Geral Vale da Rede Record e locutor na Rádio ConectCar SP RIO FM- é Jornalista há 30 anos, radialista há 38, publicitário há 25 e Pós-graduado, MBA, conta que com dedicação e paciência é possível ser bem remunerado na área.

É possível ganhar bem sendo comunicador (2)

“Em todos esses anos constatei que na nossa profissão quem realmente se compromete, quem investe, quem ousa, quem arrisca, quem briga, quem se estabelece, quem se impõe – e, quem tem também uma boa dose de sorte, por que não? – Acaba por conquistar um padrão de remuneração bastante satisfatório”, comenta o jornalista. Mas não é do dia para a noite, que o profissional alcançará grandes patamares, é preciso investir tempo, se capacitar o máximo possível, e algumas muitas renúncias.

Cursino aconselha os profissionais a serem autocríticos e não desperdiçar muito tempo criticando o meio e as empresas. “Quem faz, quem realiza e constrói uma sólida carreira tem pouco tempo para lamentar”. O ideal é ouvir menos as tão antigas lamentações e mergulhar mais em nossa fascinante profissão.

Por experiência, o jornalista constatou a possibilidade de conquistar uma boa remuneração. “O que sei é que conheço muitos outros profissionais que alcançaram patamares até muito mais elevados, construíram excelente patrimônios, alguns montaram suas empresas de comunicação e vai por aí”. Ou seja, quanto mais se estuda e se esforça, mais será reconhecido, o salário é uma consequência. Para Cursino, boa remuneração para mim é sinônimo de respeito. “Briguei muito, fui tido como arrogante, presunçoso, mercenário. É ter coragem para tanto”.