Você é Jornalista, está começando, quer conquistar sua credibilidade e produzir um conteúdo diferenciado, sem copiar de outros blogs e Jornalistas. Como se destacar? As fontes que você utiliza dão mais vivacidade a sua matéria, o papel do Jornalista é prestar atenção em fatos, lugares e principalmente em pessoas.

Portanto, procure conversar com o máximo de possíveis personagens que puder, e para enriquecer o seu material procure a fonte que melhor o representará.

Para a Jornalista Kátia Zanvettor -que já teve oportunidade de trabalhar na Folha de SP e hoje se dedica à vida acadêmica- ter uma “sebosa” para estabelecer e manter contatos é fundamental.

Mas o que é a sebosa da Kátia?

Carinhosamente falando é uma agenda de contatos, que de tanto usar se torna sebosa, claro que atualmente essa sebosa pode ser digital, mas a ideia é a mesma.

Segundo a profissional, a profissão do jornalista é a arte de contar histórias, e consequentemente, um bom contador de histórias é um bom jornalista, mas como se diferenciar de um contador de histórias? Provando que nossas histórias são de verdade.

Zanvettor conclui que para o Jornalista é essencial ter fontes de informação que o ajude a contar as boas histórias que ele tem para compartilhar, e garante que estabelecer contatos sempre foi essencial em sua trajetória profissional.

Mas atenção, é importante escolher as fontes certas e confiáveis, confira antes se realmente a informação procede, afinal ninguém deseja ficar queimado profissionalmente por falta de apuração.

Se lembram da grávida de Taubaté? Sua história circulou nacionalmente e de repente a verdade veio à tona, não havia bebê nenhum ali.

Outra dica é não procurar amigos ou familiares para contribuir com suas matérias, não é favorável para sua credibilidade, ok? Conclusão, ouse na busca por personagens, use o senso crítico para dar voz à fonte certa e conte história digna de admiração.